segunda-feira, 11 de novembro de 2019

O POVO BOLIVIANO RESISTE AO GOLPE

Hoje: Camponeses bolivianos marcham para a capital, La Paz.



https://www.youtube.com/user/CausaOperariaTV


O Povo vai às ruas de El Alto para se opor ao golpe de estado.



"FUZIL! METRALLA! EL-ALTO NO SE CALLA!"

https://www.youtube.com/watch?v=6os8vgKKZ88&feature=youtu.be


(Colaboração do prof. Jorge José de Oliveira)


quinta-feira, 10 de outubro de 2019

GREVE GERAL NO EQUADOR



https://www.youtube.com/watch?v=cZ7m5VTZJdY&feature=youtu.be


Guayaquil - A Polícia está dividida e Lenín Moreno está desaparecido - 9/10/2019



https://topeteglz.org/



REMEMORANDO OS ATENTADOS DE 11/09/2001 NOS EUA

A IMPLOSÃO DO WTC 7




Uma discussão sobre a implosão em: https://www.foreignpolicyjournal.com/2011/09/16/911-and-skeptic-magazines-science-of-controlled-demolitions/



NOVA APARIÇÃO DE MOUSSA IBRAHIM !!!

Entrevista à RT em 05/10/2019





https://libya360.wordpress.com/2019/10/07/moussa-ibrahim-libya-was-destroyed-due-to-western-leaders-lust-to-continue-exploiting-africas-riches/





BRASIL

Estudante entrega Prêmio Exterminador do Futuro ao ministro do Meio Ambiente





segunda-feira, 2 de setembro de 2019

50 ANOS DA REVOLUÇÃO LÍBIA

1º de setembro de 2019: 50º aniversário da Revolução Al-Fateh.



Sirte



Sabha



Um presente de Bani Walid para o povo da Líbia



Um vídeo de 10 anos atrás sobre os 40 anos da Revolução.



BANI WALID:





http://www.libyanwarthetruth.com/libya-celebrates-50th-anniversary-great-al-fateh-revolution

domingo, 25 de agosto de 2019

O DIA DO FOGO





"Desmatadores de Novo Progresso escolheram uma dia do ano para queimar florestas: 10 de agosto. Produziram queimadas tão intensas que seus efeitos podem ser vistos do espaço."

https://www.youtube.com/channel/UCk5BcU1rOy6hepflk7_q_Pw


Fidel Castro no Rio de Janeiro em 1992:




sexta-feira, 9 de agosto de 2019

ASSANGE INOCENTADO

O coletivo Vila Mandinga traduziu e publicou em 5 de agosto:

Tribunal Federal dos EUA rejeita denúncia e expõe a conspiração do partido Democrata contra Assange e WikiLeaks

31/7/2019, Eric London, World Socialist Website, WsWs

Em decisão publicada na 3ª-feira, fim do dia, o juiz John Koeltl da Corte Distrital Federal dos EUA para o Distrito Sul de New York aplicou golpe devastador à conspiração comandada pelo governo dos EUA contra ao fundador de Wikileaks, Julian Assange.

Em sua decisão, o juiz Koeltl – nomeado por Bill Clinton e ex-procurador especial assistente na Força-tarefa especial para o caso Watergate, rejeitou “with prejudice” [significa que a sentença proíbe o Comitê Nacional Democrata de voltar a apresentar a mesma denúncia] denúncia ajuizada em abril de 2018 pelo Comitê Nacional Democrata, que alegava que WikiLeaks seria responsável por conspirar com o governo russo para roubar e-mails e informações do Comitê Nacional Democrata e vazá-los para o grande público.

Jennifer Robinson, um dos advogados de Assange, e outros advogados de WikiLeaks festejaram a decisão como “importante vitória da liberdade de expressão.”

A decisão deixa exposto o Partido Democrata à acusação de ter conspirado para atacar a liberdade de expressão e tentar acobertar crimes do imperialismo dos EUA e atividades de ativa corrupção dos dois partidos que representam interesses de Wall Street, Democratas e Republicanos. Na sentença, o juiz Koeltl declara:

“Se Wikileaks pudesse ser responsabilizado pela publicação de documentos sobre as estratégias políticas de envolvimento financeiro e eleitoral do DNC simplesmente porque o DNC os rotula como ‘secretos’ e segredos comerciais, então qualquer jornal ou outro meio de comunicação também poderia ser responsabilizado. Mas isso elevaria, de modo inaceitável, um interesse puramente privado de privacidade, até fazê-lo sobrepor-se ao interesse da Primeira Emenda na publicação de assuntos do mais alto interesse público. As comunicações internas publicadas pelo DNC permitiram que o eleitorado americano olhasse para trás da cortina de um dos dois principais partidos políticos dos Estados Unidos durante uma eleição presidencial. Este tipo de informação é claramente do tipo com direito à mais forte proteção que a Primeira Emenda garante.”

A sentença expõe a ilegalidade da conspiração conduzida pelo governo dos EUA e apoiada pelos governos de Grã-Bretanha, Equador, Austrália e Suécia e por toda a mídia-empresa e todo o establishment político, para extraditar Assange para os EUA onde talvez tenha de enfrentar acusação de espionagem.

O autor da denúncia no processo civil – o Partido Democrata – também foi o principal acusador contra Assange dentro do aparelho do Estado por mais de uma década. Durante todo o governo Obama, funcionários do Departamento de Justiça do Partido Democrata, além de apoiadores dos Democratas dentro do governo Trump trabalharam para inventar uma denúncia criminal contra Assange.

A sentença que declara inadmissível o processo judicial expõe a quantidade descomunal de conflitos de interesses e de má conduta de procuradores, além de abuso criminoso dos trâmites processuais pelos autores da denúncia. A acusação montada contra Assange nada tem a ver com fatos e visa exclusivamente a puni-lo por divulgar fatos criminosos de que teve conhecimento, entre os quais crimes de guerra cometidos pelo imperialismo norte-americano e estados vassalos.

O juiz declarou que WikiLeaks é “organização internacional de notícias” e que Assange é profissional “publisher,” expondo as mentiras das empresas de mídia comerciais que pretendem que Assange não esteja coberto pela proteção que a lei garante à liberdade de expressão. O juiz Koeltl continuou:

“No caso New York Times Co. versus United States, o caso histórico conhecido como ‘Papéis do Pentágono’ [ing. ‘Pentagon Papers’], a Suprema Corte afirmou o direito da imprensa de publicar informação que interesse aos cidadãos, obtidas de documentos roubados de terceiros.”

Como questão de lei, ao atender ao pedido de Wikileaks para rejeitar a denúncia, a corte decidiu que o Comitê Nacional Democrata não apresentou pedido “factualmente plausível”. Quando se trata de acatar pedido para rejeitar uma denúncia, o juiz tem de aceitar como verdadeiros todos os fatos alegados pelo autor da denúncia. No caso de Assange-Wikileaks, o juiz declarou, na sentença que ainda que todos os fatos alegados pelo Comitê Nacional Democrata fosse verdadeiros, de modo algum se poderia “extrair a inferência razoável de que o acusado devesse responder pela má conduta denunciada.”

Avançando ainda mais um passo, o juiz declarou (lit.) “puídos” ou “surrados” [ing. “threadbare”] os argumentos da denúncia, e acrescentou: “Em momento algum o Comitê Nacional Democrata apresenta qualquer fato” que mostre que Assange ou WikiLeaks “participou no roubo da informação do Comitê Nacional Democrata.”

O juiz Koeltl disse que o argumento do Comitê Nacional Democrata, de que Assange e WikiLeaks “conspiraram com a Federação Russa para roubar e disseminar materiais do Comitê Nacional Democrata” é “inteiramente divorciado dos fatos.” O juiz declarou ainda que a corte “não é obrigada a aceitar alegações mal concluídas afirmadas como se fossem fatos.”

O juiz também desmantelou o argumento do Comitê Nacional Democrata, de que WikiLeaks seria culpado-por-associação com a Rússia; declarou “irrelevante” a suposta conexão entre Assange e o governo russo, porque “uma pessoa tem legítimo direito de publicar documentos roubados, desde que quem publique não tenha participado no roubo.”

O Juiz Koeltl também rejeitou a alegação do Comitê Nacional Democrata de que “WikiLeaks pode ser declarado responsável pelo roubo como um co-conspirador pós-fato dos documentos roubados.” Declarando “não convincente” esse argumento, o juiz escreveu que o argumento “destriparia” [ing. “eviscerate”] as proteções constitucionais: “Essa ideia tornaria co-conspirador no roubo, qualquer jornalista que publique artigo baseado em informação roubada.”

Na queixa apresentada em abril de 2018, o Comitê Nacional Democrata faz uma série de alegações que agora foram descartadas para sempre e declaradas completas mentiras, incluindo que Assange, Trump e a Rússia teriam “minado e distorcido a capacidade do Comitê Nacional Democrata para transmitir ao eleitorado norte-americano os valores e visões do partido.” (...) 

É profundamente irônico que o juiz Koeltl tenha citado, na sentença. o caso dos Papéis do Pentágono.

A denúncia sem qualquer fundamento do Comitê Nacional Democrata citou o New York Times oito vezes como “prova” dos laços de Assange e WikiLeaks com a Rússia, incluindo artigos assinados pelos repórteres Andrew Kramer, Michael Gordon, Niraj Chokshi, Sharon LaFraniere, K.K. Rebecca Lai, Eric Lichtblau, Noah Weiland, Alicia Parlapiano e Ashley Parker, do Times, além de um artigo de 26/7/2016, assinado por Charlie Savage intitulado “Assange, inimigo confesso de Clinton, controlou o timing da publicação para coincidir com a Convenção Democrata.”

O primeiro desses artigos foi publicado apenas semanas depois de o New York Times contratar James Bennet como editor de editoriais, em março de 2016. O irmão de James Bennet, Michael Bennet, é candidato à presidência, é senador pelo Colorado e foi presidente do Comitê de Campanhas para o Senado, do Comitê Nacional Democrata. Em 2018, Bennet assinou carta dirigida ao vice-presidente Mike Pence manifestando “extrema preocupação” com o fato de o Equador não ter cancelado o asilo para Assange, que ainda estava preso na embaixada do Equador em Londres.

“É imperativo” – dizia a carta – que você reforce ante o presidente [Lenin] Moreno do Equador, a preocupação que nos causa a continuada proteção garantida ao Sr. Assange, num momento em que WikiLeaks prossegue em seus esforços para minar os processos democráticos em todo o planeta.”

Em abril de 2019, depois que o governo Trump anunciou acusações a Assange, o corpo editorial do New York Times, dirigido por James Bennet, escreveu: “O governo começou bem, ao acusar Assange de um crime indiscutível”. Duas semanas adiante, Michael Bennet anunciou a  própria candidatura à presidência, e desde então tem recebido cobertura favorável na página de editoriais do Times.

Além do mais, o pai de James e Michael Bennet, Douglas Bennet, foi presidente da Agência de Desenvolvimento Internacional [USAID], ligada à CIA, no final da década dos 1970s e início dos 1980s.

Na 3ª-feira, 30/7/2019, o Times publicou notícia quase invisível, seis parágrafos na página 25, sob o título “DNC lawsuit against election is dismissed” [Juiz rejeitou acusação do Comitê Nacional Democrata contra eleições]. Na edição online, o Times exibiu com destaque um link para matéria especial sobre o Relatório Mueller – inventado sobre o mesmo amontoado de mentiras “puídas”, “surradas”, que o juiz Koeltl chutou para bem longe de qualquer tribunal federal nos EUA.*******

<mandingavila64@gmail.com>

Comentário da Vila Mandinga:

“No caso New York Times Co. versus United States, o caso histórico conhecido como ‘Papéis do Pentágono’ [ing. ‘Pentagon Papers’], a Suprema Corte afirmou o direito da imprensa de publicar informação que interesse aos cidadãos, ainda que obtidas de documentos roubados de terceiros.” 
[Da sentença de 30/7/2019, em NY, contra o Partido Democrata, que tentava enquadrar Assange num complô inventado pelo próprio Partido Democrata! Parece inacreditável? Pois aconteceu dia 30/7/2019. Até o momento – 5/8/2019, 22h25 --, não conseguimos encontrar NENHUMA NOTÍCIA na mídia-empresa BR&golpes, sobre essa sentença tããããããããããão pedagógica para os ‘juízes’, ‘ministros’ e outros e autopromovidos legalistas nesse BR&golpe.]

-----------------------------------------------------------------------------

Nossa opinião: parece que algo escapou do controle do "Deep State" (alguém escapou: o juiz) e atrapalhou um pouco os planos deles. Mas logo eles arrumarão outra denúncia ou alguma coisa assim. Têm muita imaginação para essas coisas e nenhuma vergonha na cara.

Para não perderem liberdade de movimentos, não estão divulgando a sentença. Como se não tivesse importância, depois de fazerem a caveira de Julian Assange por tantos anos.

É DE FUNDAMENTAL IMPORTÂNCIA DIVULGAR !!!!






domingo, 14 de julho de 2019

EPP ELIMINA JAGUNÇO BRASILEIRO


Combatentes do EPP eliminam pistoleiro de latifundiário brasileiro

"Na noite do dia 8 de julho, os combatentes da Brigada Indígena Contra Pistoleiros de Fazenda (BICPF) — um pelotão do grupo revolucionário Exército do Povo Paraguaio (EPP) — realizaram uma ação na fazenda de Ñandu’í, localizada no estado de Amambay, no Paraguai, a 75 km da cidade de Ponta Porã (MS), fronteira com o Brasil.

Durante a ação, o pistoleiro Avelino Camargo, brasileiro, foi eliminado pelos guerrilheiros. Tal fazenda pertence aos latifundiários Darci e Iracy Antoniolli, que também são brasileiros. Eles possuem terras ligadas à atividade madeireira tanto no Brasil quanto no ParaguaI.

Além da eliminação de Avelino Camargo, os guerrilheiros incendiaram uma caminhonete, um barracão, uma carreta e máquinas agrícolas do latifúndio. Além disso, eles levaram outros materiais para o fortalecimento da guerrilha.

A Brigada Indígena Contra Pistoleiros de Fazenda, segundo informações veiculadas por órgãos da imprensa popular, faz parte do EPP e atua contra pistoleiros do latifúndio no Paraguai. Suas ações são voltadas para fazer justiça para os camponeses e indígenas que são violentados pelos latifundiários e pelo velho Estado semicolonial e semifeudal do Paraguai.

O monopólio da imprensa paraguaio de tudo tem feito para difamar o EPP, o acusando de 'terrorista' que 'recruta indígenas a força', entre outras mentiras. Esta mesma imprensa vendida, comprada pelas 'autoridades' e pelas classes dominantes, não dão um pio sobre os inúmeros crimes cometidos pelo latifúndio contra o povo no campo."



segunda-feira, 1 de julho de 2019

A TURQUIA INVADE A LÍBIA


Joanne Moriart, 30/06/2019 (excertos)

"Em 26 de junho de 2019, as milícias terroristas do governo fantoche da ONU em Trípoli (GNA) atacaram a cidade líbia de Garyan e a sede do Exército Nacional da Líbia naquela cidade, comandados por conselheiros militares turcos e algumas tropas turcas, e bombardearam com drones turcos desde Misrata e Trípoli. A destruição de partes de Garyan e do quartel-general militar foi criminosa e intencional e horrível. Mas não parou por aí. As milícias terroristas invadiram a cidade de Garyan e cometeram atrocidades contra os soldados feridos e os capturados, e alguns civis inocentes.




Os terroristas do governo fantoche da ONU tomaram os hospitais onde estavam os civis e soldados feridos, e continuaram seus crimes. Os soldados feridos foram torturados, violados e assassinados. Estes crimes contra a humanidade são os mesmos que foram cometidos contra o povo líbio em 2011 por estes mesmos mercenários terroristas trazidos para a Líbia pela OTAN e apoiados pela OTAN e pelos países ocidentais. Os relatos desses crimes, confirmados pelos corpos dos soldados torturados levados a Benghazi, chocaram e enfureceram o povo líbio e o Exército Nacional da Líbia. São crimes de guerra, contra todas as leis internacionais.




O ataque a Garyan foi coordenado pelo grupo de militares turcos que tinham sua sede no Hotel Al Mahari, em Trípoli (Radisson Blu) e mudaram para o aeroporto de Mitiga (antiga base Wheelus, da força aérea norte-americana). Erdogan, descaradamente e contra todos os acordos internacionais, enviou seu exército e suas armas à Líbia para apoiar o TERRORISMO e o mundo finge que não vê. Nas últimas semanas, a Turquia transferiu alguns milhares de mercenários terroristas da Síria para a Líbia.




Além disso, no meio desses crimes está Fayez al-Serraj, líder do GNA em Trípoli ("governo do acordo nacional"), um governo fantoche da ONU, não eleito, auto-imposto, apoiado por terroristas e ilegítimo. Serraj tem canalizado dinheiro roubado da Líbia para as milícias terroristas para tentar desesperadamente manter sua posição ilegítima em Trípoli, já que ele não tem apoio do povo da Líbia. O outro grupo ilegítimo é o chamado Alto Conselho de Estado, também conhecido como o Supremo Conselho de Estado. Esta é uma organização completamente falsa e ilegítima. Eles reivindicam sua legitimidade usando o mesmo acordo defunto do governo fantoche da ONU (Acordo Político Líbio). Na realidade eles não têm nada, não têm acordo com nenhum dos governos na Líbia. Mas o pior é que eles são todos criminosos terroristas. Eles são formados exclusivamente do lixo terrorista criminoso chamado IRMANDADE MUÇULMANA. O ataque a Garyan foi iniciado por Abdulrahman Sewehli. Ele é supostamente o chefe do criminoso "Alto Conselho de Estado" e está fortemente envolvido com a organização terrorista Irmandade Muçulmana, que quer continuar seu controle ilícito da Líbia, do seu povo e de seus recursos.




O Qatar também está fornecendo e armando as milícias terroristas. A verdade da guerra na Líbia é esta: se a Turquia e o Qatar fossem impedidos de armar e financiar terroristas na Líbia, o LNA (Exército Nacional Líbio) limparia o país em um curto espaço de tempo e restauraria a segurança para o povo líbio. Não há apoio na Líbia para radicais, terroristas, milícias ou qualquer outra forma de máfia (eles têm que obter seu apoio de fora). Não há apoio na Líbia para o governo fantoche do GNA-ONU que, a propósito, não tem exército, seus únicos combatentes são milícias mercenárias terroristas. Todas as grandes tribos da Líbia, representando todo o povo líbio, apóiam o seu exército e a limpeza desses terríveis terroristas em seu país. O povo líbio não apóia o Islã radical, não apóia terroristas, não quer a Irmandade Muçulmana em seu país. A máfia ocidental da Nova Ordem Mundial destruiu a Líbia pacífica e colocou esses criminosos no poder. Foram 8 anos de sofrimento para o povo líbio. Chegou a hora de o mundo se levantar e ajudar a impedir que a Turquia e o Qatar apoiem o terrorismo."





http://www.libyanwarthetruth.com/turkish-army-invades-libya-support-gna-terrorist-militias-committing-war-crimes-and-crimes-against








ATUALIZAÇÃO - 8 de julho de 2019 - Joanne Moriart (excerto) - Turquia entrega 8 drones aos terroristas; ISIS se apresenta no Sul da Líbia.



"... O ISIS (Estado Islâmico), com seu líder Abu Bakr al-Baghdadi, mostraram-se em um vídeo no sul da Líbia. Eles roubaram veículos da Força de Proteção do Sul, em Tammhant (uma base militar do exército nacional da Líbia). Eles se mostram no vídeo e chamam todos os terroristas radicais na Líbia para lutar. Este grupo é apoiado pelo governo de Serraj, em Trípoli, que apóia as milícias terroristas em Trípoli..."




sexta-feira, 14 de junho de 2019

EXÉRCITO ITALIANO TERRORISTA


Joanne Moriarty - 10/06/2019

"As grandes tribos da Líbia me informaram o seguinte:

O exército italiano permanece na cidade líbia de Misrata, apoiando a cúpula do terrorismo: a máfia turca, o Grupo de Combate Islâmico da Líbia (LIFG), o Ansar al Sharia, o ISIS, a Irmandade Muçulmana et al. Isso é contra o Conselho de Segurança Nacional da ONU, que exigiu que todos os países estrangeiros fiquem fora da luta da Líbia pela sua libertação dos terroristas.

O mundo deve entender que esta é uma questão de dinheiro para a Itália. Eles não são nada além de ladrões, auxiliando e encorajando outros ladrões na Líbia. A Itália está roubando o gás natural da Líbia através dos oleodutos sob o Mediterrâneo, que era pago antes de 2011. Eles precisam que esse roubo continue, e que a ONU receba um pedaço do bolo. O rico gás natural da Líbia deveria ser um alimento financeiro para o povo líbio, ao invés disso está alimentando terroristas e ladrões. QUE VERGONHA, ITÁLIA, QUE VERGONHA, ONU [mais uma vez].

O Exército Nacional da Líbia está desacelerando a limpeza de Trípoli. Eles se movem devagar e com força. A razão pela qual eles fazem isso é porque querem proteger as vidas e as casas dos civis. As milícias terroristas do GNA (governo fantoche da ONU), por outro lado, estão destruindo Trípoli, escondendo-se atrás de civis, explodindo casas e outras infraestruturas, roubando dos bancos e das pessoas para tentar manter seu controle criminoso. Eles colocam mentiras em sua mídia controlada, como o 'Libyan Express' e o 'Libyan Report' na tentativa de engendrar o ódio no mundo contra a verdadeira fonte do bem, 'O Exército Nacional da Líbia'. Você nunca os verá discutir os crimes contra a Humanidade cometidos pelas milícias terroristas do GNA.

O povo da Líbia, todos membros de tribos e todas as grandes tribos da Líbia, apóiam o Exército Nacional da Líbia. O povo líbio entende perfeitamente quem são as milícias terroristas, quem as colocou no seu país e quem apoia o seu contínuo roubo e destruição da Líbia. Eles entendem que não haverá soberania, nem paz nem segurança em seu país, a menos e até que esses terroristas sejam limpos de seu país. Eles sabem, não importa o que qualquer mídia estrangeira diga, que não pode haver negociações com terroristas. E o governo fantoche da ONU em Trípoli (GNA) não tem AUTORIDADE para negociar em nome do povo líbio.

As tribos me informaram que eles entendem perfeitamente que a cabeça da cobra (Misrata) deve ser limpa ou removida da Líbia. Eles também entendem que, enquanto o exército italiano permanecer em Misrata, qualquer ataque naquela cidade pelo Exército Nacional da Líbia dará à Itália uma desculpa para atacá-los e, possivelmente, pedir à OTAN que volte para atacar a Líbia. Eles conhecem o jogo sujo que foi jogado contra eles em 2011 e nos últimos 8 anos. Eles não serão atraídos para essa armadilha novamente.

Chegou a hora para o mundo, mas também, e mais importante, para a União Africana se levantar e exigir que a Itália e as suas forças, que estão ilegalmente na Líbia, saiam imediatamente. A Itália tem uma das histórias mais vergonhosas do mundo em relação à Líbia. Eles estão provando não ter aprendido nada de seus crimes anteriores contra a Líbia, exceto que eles querem recriar esses crimes. As promessas feitas à Líbia no passado sobre retribuição e arrependimento eram todas mentiras -- no final eles não passam de criminosos imperialistas.

Oferecemos nossas orações, grande respeito e apoio às tribos líbias que lutam por seu país. Todos os líbios que se juntaram à luta são grandes patriotas e devem ser honrados como tal."

http://www.libyanwarthetruth.com/breaking-italian-army-misurata-supporting-terrorists-against-un-security-council


segunda-feira, 27 de maio de 2019

ARMAS DA TURQUIA PARA OS RATOS


URGENTÍSSIMO

Joanne Moriarty - 22/05/2019


"A Turquia continua a contrabandear armas e dinheiro para mercenários terroristas na Líbia, via Tunísia. Este é um problema contínuo, causando morte e destruição na Líbia. A Turquia carrega o navio na Turquia e às vezes transporta armas de Ancara por avião. Os navios são camuflados como navios de outros países. Eles já usaram um do Irã e atualmente usam um pintado como da Holanda. No navio, eles disfarçam as armas em contêineres marcados como 'Cruz Vermelha'. Eles usam o porto tunisiano de Zarzis, perto da fronteira com a Líbia.

Esta é uma repetição exata do jogo sujo que foi jogado pela NATO et al. em 2011.

A ONU e a comunidade mundial exigiram que cessasse toda a interferência externa na Líbia. Obviamente, o Qatar e a Turquia nunca receberam o memorando! Na realidade, eles não se importam em matar e destruir vidas inocentes."



http://www.libyanwarthetruth.com/breaking-turkey-smuggles-weapons-terrorists-libya-tunisia-using-netherland-ship-and-red-cross



SIRIA: AS PATAS SUJAS DE ISRAEL

SANA - Al-Quds ocupada

"Depois de anos de negação escondendo-se atrás da mentira do 'trabalho humanitário', a mídia israelense revelou o envolvimento do governo de ocupação israelense na preparação de incidentes com armas químicas por organizações terroristas na Síria.

Uma reportagem televisionada do israelense Canal 12 confirmou que o governo de ocupação israelense supervisionou e cooperou com os terroristas dos 'Capacetes Brancos' para perpetrar incidentes químicos implicando o Exército Árabe Sírio, logo propagandeados pelos meios de comunicação ocidentais e do Golfo para servirem de pretexto para um ataque militar à Síria.

Este é o primeiro reconhecimento aberto e claro do papel de Israel no apoio aos Capacetes Brancos, que anteriormente negaram ter qualquer relação com Israel, apesar de que o governo israelense evacuou 800 membros dos Capacetes Brancos e seus parentes do sul da Síria, atendendo a um pedido dos norte-americanos."

Hazem Sabbagh - https://sana.sy/en/?p=166409


domingo, 12 de maio de 2019

O PILOTO CAPTURADO





O LNA DERRUBOU UM AVIÃO E CAPTUROU O PILOTO, QUE PULOU DE PARAQUEDAS. ELE ESTÁ SENDO MUITO ÚTIL AO SER INTERROGADO E REVELAR AO MUNDO QUEM ESTÁ POR TRÁS DO GNA FABRICADO PELA ONU.

ELE É PORTUGUÊS, BEM PODIA SER ENTREVISTADO PELA TELEVISÃO BRASILEIRA.



http://www.libyanwarthetruth.com/update-libya-foreign-mercenary-shot-down-after-bombing-innocents-libyans-demand-justice

quarta-feira, 1 de maio de 2019

LNA AVANÇA SOBRE TRÍPOLI



"A nova batalha de Trípoli entrou em sua quarta semana. Desde 4 de abril, quando o marechal-de-campo Khalifa Haftar anunciou oficialmente sua Operação Inundação da Dignidade, o Exército Nacional da Líbia (LNA) chegou a Ayn Zara, mas não conseguiu capturá-la e chegar à própria cidade.

Ao mesmo tempo, o LNA ganhou o controle do Aeroporto Internacional de Trípoli e várias áreas próximas, criando assim uma base para novos avanços.

Forças leais ao Governo do Acordo Nacional (GNA) impediram o LNA de entrar em Trípoli e lançaram vários contra-ataques na área do aeroporto e em outras partes da linha de frente. No entanto, eles parecem não ter recursos suficientes para empurrar o LNA para fora do campo de Trípoli.

Nessa situação, a liderança do LNA decidiu reformular seus esforços e concentrou suas atividades militares na área sudeste de Trípoli. Unidades do LNA capturaram a aldeia de Zatarnah e avançaram sobre as aldeias de Laftah e Khallet al-Kahili. O objetivo deste esforço é cortar a estrada que liga as forças do GNA em Trípoli com seus aliados em Misrata.

Ambos os lados afirmam que realizam operações bem-sucedidas, causando grandes baixas a seus inimigos. No entanto, de fato, a intensidade dos confrontos na maior parteo da linha de frente, bem como os ataques aéreos dos aviões de guerra do GNA e do LNA, permanece relativamente baixa. A principal razão é a falta de recursos, causados pelos anos de caos na Líbia após a queda do governo de Gaddafi.

Em recentes séries de confrontos, o LNA capturou dois tanques de batalha e uma arma de artilharia autopropelida [tanque-de-guerra]. Fontes pró-GNA alegaram que as forças do GNA eliminaram até uma dúzia de combatentes do LNA.

Fontes locais continuam especulando que o LNA pode lançar uma ofensiva na cidade de Sirte. Nos primeiros dias da Operação Inundação da Dignidade, as unidades do LNA realizaram vários avanços na área próxima, mas não foram realizadas grandes ações ofensivas.

Durante a semana passada, houve relatos de que o LNA estava implantando reforços na linha de frente de Sirte em uma tentativa de desviar o foco do GNA da batalha por Trípoli. No entanto, é improvável que o próprio LNA possa implantar forças suficientes para realizar simultaneamente duas grandes operações ofensivas no norte da Líbia.

Na próxima semana, o LNA provavelmente continuará seu lento avanço ao sul e sudeste de Tripoli com o objetivo de encurtar a linha de frente, onde é possível cortar linhas logísticas das forças da GNA. Em caso de sucesso, ele terá chances reais de capturar Tripoli."



Relatório do Exército Nacional da Líbia sobre o progresso na batalha por Trípoli

"O porta-voz militar da Líbia, Ahmed al-Mesmari, confirmou que as forças continuam a se mover em direção ao centro de Trípoli.

'Nós limpamos a área ao redor de Trípoli e começamos a nos mover em direção ao centro da cidade. Nossas forças estão avançando na maioria dos eixos de Trípoli. Estamos operando de acordo com uma estratégia militar bem planejada para a libertação de Trípoli', disse ele na extraordinária conferência de imprensa na segunda-feira.

'Estamos combatendo milícias da Al-Qaeda e da organização terrorista em Trípoli, e essas forças começaram a entrar em colapso', relatou.

'Nossas forças têm um objetivo: preservar a pátria e impedir a intervenção estrangeira contra a Líbia. O Exército Nacional da Líbia vai proteger os civis e erguer a bandeira da paz na batalha de Trípoli', declarou.

Ele pediu à comunidade internacional que respeite a soberania da Líbia e pare as intervenções do Qatar e da Turquia

Al-Mesmari apelou a todos os jovens que ele descreveu como 'aliciados' a se renderem, abandonando as 'milícias terroristas'."

https://libya360.wordpress.com/2019/04/29/libyan-national-army-begins-movement-towards-the-center-of-tripoli/



Líbia: tribos ocidentais confirmam seu apoio ao LNA e à libertação de Trípoli





"Sob o slogan: 'Exército Líbio sim, milícias não', uma reunião de tribos e cidades do Oeste da Líbia foi realizada na cidade de Tarhouna, que apelou a todos no país para se unirem.

Os participantes do fórum enfatizaram em sua declaração final seu apoio às Forças Armadas e sua liderança, e que a Líbia não será uma incubadora de grupos extremistas ou um foco de terrorismo.

A declaração condenou nos termos mais fortes possíveis os ataques a civis e suas propriedades, como resultado do bombardeio aéreo realizado pelo 'Governo de Acordo Nacional' apoiado pelo Ocidente.

Os participantes também pediram à comunidade internacional para apoiar as Forças Armadas que lutam contra o terrorismo em nome do Mundo.

Os participantes do Fórum de Tribos e Cidades da Líbia responsabilizaram o Banco Central e a Contadoria pelo desperdício de fundos públicos e pelo desembolso de bilhões em apoio a milícias, gangues criminosas e terroristas."

https://libya360.wordpress.com/2019/04/26/libya-western-tribes-confirm-their-support-for-the-lna-and-the-liberation-of-tripoli/




INGLATERRA/AUSTRÁLIA

A PRISÃO DE JULIAN ASSANGE





SOBRE TIMOR-LESTE


https://www.resistir.info/




BRASIL

INDÍGENAS PROTESTAM CONTRA AS
POLÍTICAS GENOCIDAS DO GOVERNO





sexta-feira, 12 de abril de 2019

AUMENTA A MOBILIZAÇÃO NA LÍBIA


CONTRA TODAS AS PROBABILIDADES, OS LÍBIOS LUTAM PARA RETOMAR SUA LIBERDADE DA OCUPAÇÃO OCIDENTAL

Joanne Moriarty, 11/04/2019 (excertos)

"... Khalifa Haftar é uma facínora. Ele é um conhecido traidor da Líbia e trabalhou com a CIA durante anos em Langley, Virginia, EUA. Foi lançado na Líbia em 2011 para liderar as forças mercenárias usadas para destruir o país. Supostamente, quando a Líbia caiu, ele teve uma 'mudança de coração' ao ver a Líbia destruída e as pessoas aterrorizadas pelos mercenários a serviço do Ocidente. Ele então trabalhou para liderar o LNA (Exército Nacional da Líbia), que era uma pequena força após a destruição pela OTAN em 2011. É o seu sonho de ser o líder da Líbia, esta é a sua força motriz. O próprio Haftar fez muitas coisas desprezíveis e o povo líbio está bem ciente do seu passado. Mas a realidade era que Haftar (por ser agente da CIA) tinha permissão para reunir armas, e podia visitar países estrangeiros para pedir ajuda, etc. Com o passar do tempo, ele começou a falar sobre a limpeza de Trípoli e Misrata (a cabeça da serpente). No início, o povo líbio estava muito cansado dele e de suas palavras, e ainda estão, mas ele era a única pessoa capaz de montar uma força que poderia efetivamente limpar a Líbia. Assim, o povo e as tribos da Líbia, entendendo que nunca seriam autorizados a reunir armas suficientes para limpar seu país, e sabendo que os mercenários recebiam todas as armas necessárias, decidiram usar Haftar e todos os meios necessários para acabar com a ocupação das víboras.

Entenda isso, 100% do povo líbio respalda o LNA (Exército Nacional da Líbia). Eles odeiam as milícias (mercenários). Eles não se importam com Haftar liderando o exército, ele é apenas uma figura proeminente neste momento. Na Líbia, hoje, a maioria das grandes tribos tem seus próprios exércitos para se proteger de ataques terroristas dos mercenários. Elas foram divididas intencionalmente para impedi-las de se unirem para retomar sua soberania. O povo líbio tem esperado por uma revolta, a Líbia é um polvorinho e o pavio está aceso. Além disso, entenda que TODOS os líbios odeiam essas chamadas milícias, eles odeiam o governo fantoche da ONU, então qualquer notícia da chamada mídia falando de guerra civil é apenas uma tentativa de preparar a interferência internacional.

Quando o exército líbio começou a entrar em Trípoli, a Líbia começou a se levantar. As tribos, as pessoas, todos acompanharam com esperança em seus corações e orações por seus combatentes. Com o passar dos dias, mais e mais exércitos tribais começaram a chegar. 3.000 combatentes militares da tribo Tarhuna se juntaram, 13.000 de Bani Walid, a Tribo Werfalla, se uniram a outros milhares. O número é de mais de 80.000 no LNA. Quando o exército do povo entra em Trípoli, o povo vem de suas casas e os recebe. Eles sabem que o exército está lá para limpar os criminosos de sua cidade e país, eles estão orando por isso. Os jovens de Trípoli e outros lugares estão se juntando aos militares em grande número. Esses jovens não são treinados, mas não se importam, estão irados com o que aconteceu com seu país e suas vidas. Eles se juntam e pedem armas para ajudar e limpar seu país. O número desses jovens está na casa dos milhares. Não há necessidade de o exército recrutar ninguém. Ao contrário do que a mídia gostaria de dizer, o exército da Líbia é forte, bem equipado e em crescimento.

O próximo evento que aconteceu quando o LNA entrou em Tripoli foi que as tropas de países estrangeiros se retiraram. Os EUA tinham tropas em Janzour, uma área de resort perto de Trípoli. Os EUA têm sempre negado ter quaisquer tropas em solo na Líbia, mas as tropas dos EUA estão no terreno desde 2011. O exército italiano, força de ocupação que apóia os mercenários criminosos de Misrata, trouxe um grande navio militar e retirou suas tropas, e a embaixada indiana e suas tropas também foram retiradas de Trípoli. A grande questão é: o que todas aquelas tropas (EUA, Itália, Índia, etc) estão fazendo na Líbia? A resposta: apoiar e abastecer os mercenários ocupantes na Líbia, mesmo sendo esses mercenários membros de organizações terroristas bem conhecidas e liderados por conhecidos e procurados terroristas internacionais. as milícias mercenárias faziam o trabalho sujo da Nova Ordem Mundial imperialista ocidental. Isso salvava a face dos países imperialistas que queriam a Líbia desestabilizada para poderem continuar a roubar os líbios sem alarde.

O LNA não é uma força implacável, exceto quando se trata de mercenários terroristas. Eles avisam na TV e no rádio para as pessoas de certas áreas que eles estarão lutando, para saírem por favor. Eles pedem às pessoas cujas casas abrigam terroristas para deixar suas casas, esforçam-se em tentar limpar a cidade com o mínimo possível de danos às pessoas. Eles sabem que podem limpar seu país, desde que não seja permitida a intervenção estrangeira dentro de casa.

Isso me leva ao próximo ponto: a Mãe Rússia saiu em apoio ao povo líbio que limpa seu próprio país. Em outras palavras, a Rússia alertou todos os outros países estrangeiros a ficar de fora e deixar os líbios resolverem isso por conta própria. Para mostrar o quanto são sérios, transferiram um dos seus grandes porta-aviões para o Mediterrâneo, perto de Trípoli, para garantir que nenhum país tente interferir. Os EUA imediatamente começaram sua falsa retórica sobre danos civis, que é ridícula vinda da boca dos assassinos de quase 1 milhão de civis na Líbia. O Reino Unido e o Qatar imediatamente apresentaram uma moção ao Conselho de Segurança da ONU para intervir na Líbia, que foi vetada pela Rússia e pela China, muito obrigado. Agora, a UE está propondo intervenção e condenando o LNA em Trípoli, ao que Macron imediatamente se opôs. Obviamente, todo o ouro que a França tem roubado da Líbia nos últimos 8 anos fê-lo decidir tentar ser amigo da Líbia agora.

Há países que se mobilizaram para apoiar o LNA, e a Rússia enviou seus sofisticados mísseis antiaéreos junto com seus helicópteros de combate. A Rússia está apenas nivelando o campo de jogo, porque os mercenários terroristas vêm sendo armados pelos EUA há 8 anos com aviões, tanques e todos os tipos de parafernália militar. O LNA foi embargado de comprar armas, pela ONU controlada pelos Kazarianos, desde 2011. Além disso, o Egito transferiu um enorme contingente de tanques, aviões, carros de combate, etc. para a fronteira com a Líbia. O Egito não vai permitir que bandidos ocidentais tragam armas e mercenários para a Líbia como fizeram em 2011...

Também deve ser notado que esses mercenários criminosos são assassinos e ladrões implacáveis. Eles só trabalham por dinheiro, e lutam entre si pelos espólios... Outro ponto a destacar é que esses mercenários terroristas, colocados na Líbia e apoiados pelos EUA, ONU, Reino Unido, Itália, Qatar, Turquia, etc., são os que fazem tráfico de escravos em Trípoli. Este fato foi confirmado por um recente relatório da ONU.

Não é difícil entender por que o povo da Líbia odeia esses ocupantes. As pessoas sabem que a única esperança para eles e seu país é o LNA. Eles amam seu exército, rezam por seu exército e apóiam totalmente seu exército.

Meu último grande ponto e um ponto muito importante é: o que significa para o Mundo e os outros países a Líbia recobrar a sua soberania da máfia da Nova Ordem Mundial? A Líbia é um pequeno país com população estimada em 5,5 milhões, foi explodida e ocupada pela Nova Ordem Mundial e seus fantoches. Este pequeno país se levantar, todo o seu povo se levantar e lutar para eliminar a ocupação ilegal, dá esperança a todos os outros países ocupados pela Nova Ordem Mundial. Não pense por um minuto que os líderes corruptos da  Nova Ordem Mundial não estão arrancando os cabelos por causa da expulsão do seu exército de mercenários da Líbia. A Líbia se tornou decisiva na luta contra a Nova Ordem Mundial. Os criminosos estão numa sinuca, não importa como eles tentem colocar suas mentiras na mídia, isso não funcionará. Não há como apresentar a limpeza da Líbia de terroristas como algo ruim. Azar deles serem terroristas."

http://www.libyanwarthetruth.com/against-all-odds-libyans-fight-regain-their-freedom-western-occupation












sábado, 6 de abril de 2019

MAIS ESPERANÇA NA LÍBIA


Declaração do Movimento Nacional
Popular da Líbia

Orgulhoso do progresso das Forças Armadas Árabes da Líbia em direção à capital Trípoli e de sua libertação


"Nestas horas cruciais, as Forças Armadas Árabes Líbias, com seus oficiais e soldados leais, estão avançando para libertar a noiva do mar e do rio, Trípoli, a flor das cidades, tomada por milícias terroristas, gangues de prostitutas, criminosos e agentes políticos estrangeiros.

Milhares de cidades e tribos líbias de todo o país participam desta batalha. Eles não têm fé senão na Pátria, nenhum propósito senão a soberania e a segurança, e a esperança de salvar a Líbia do vazio da falsidade.

As forças do mal estão se unindo contra os esforços das Forças Armadas da Líbia, desde o movimento terrorista da Irmandade Muçulmana às milícias do LIFG [Lybian Islamic Fight Group] e as gangues comandadas pelo Ocidente. Portanto, o Movimento afirma que a única posição correta na história é o total apoio aos nossos corajosos oficiais e soldados, unindo as classes políticas e sociais a fim de fornecer cobertura civil, social e midiática do movimento do nosso heróico exército.

O Movimento Nacional Popular da Líbia afirma à comunidade internacional que a vontade das Forças Armadas é a expressão autêntica da vontade do Povo Líbio e que tomar posição contra ela é uma violação total do direito dos líbios de defenderem sua soberania, riqueza e futuro do terrorismo e da criminalidade takfiri.

A libertação de Trípoli, a capital do País, é uma oportunidade histórica para construir uma Líbia nova, independente, estável e segura pelos esforços de todo o seu povo, em que serão alcançadas a justiça e a igualdade entre os seus cidadãos. A soberania do povo e a riqueza do povo estarão em um sistema político democrático popular, sem monopólio em nome da religião.

O Movimento apela a todos os seus apoiantes atuando em toda a Líbia e todos os apoiantes da Pátria a envidarem todos os esforços para alcançar uma vitória duradoura, e reitera o apelo a todos os soldados, militares, oficiais e oficiais não comissionados para se juntarem aos seus irmãos e companheiros nas Forças Armadas para responder ao chamado do dever e aos apelos dos filhos do Povo Líbio para livrá-los da iniqüidade das milícias e gangues criminosas.

Que Alá tenha misericórdia dos mártires das Forças Armadas e que a Líbia viva como uma nação livre e segura."

Movimento Nacional Popular da Líbia

Emitido em Benghazi em 5 de abril de 2019.


Posted by INTERNATIONALIST 360° on APRIL 6, 2019 - UNOFFICIAL TRANSLATION

https://libya360.wordpress.com/2019/04/06/statement-of-the-libyan-people-s-national-movement-in-support-of-the-libyan-armys-advance-in-tripoli


Decodificando: o MNPL aliou-se ao Gen. Kalifa Haftar, agente da CIA (ou ex-agente da CIA, segundo alguns) nesta ofensiva contra os ratos de Trípoli respaldados pela ONU. Neste momento o MNPL conclama a apoiar as Forças Armadas Líbias na defesa da Pátria, mesmo sendo elas comandadas por Haftar.

Sobre Kalifa Haftar, veja: https://defesadalibia.blogspot.com/2017/12/esperanca-na-libia.html

A Resistência Líbia vem se aliando ao Parlamento de Tobruk e a brigadas comandadas por Haftar, sempre com o objetivo de enfraquecer o núcleo terrorista-fundamentalista das milícias de Tripoli e Misrata, que se tornaram governo com o criminoso patrocínio da ONU.




Publicado em 6 de abril de 2019 - https://www.youtube.com/user/RuptlyTV


domingo, 10 de março de 2019

A ESPERANÇA RETORNA À LÍBIA





"... O povo líbio agora começa a se mobilizar contra os ocupantes ilegais de seu país. As grandes tribos da Líbia estão unidas para retomar o seu país. Eles têm o apoio da União Africana. Eles sabem que haverá uma eleição este ano e que Saif al Islam Gadafi, o segundo filho de Gadafi, será eleito, pois ele detém mais de 90% de aprovação na Líbia. Eles sabem que todos os traidores criminosos e fantoches da Nova Ordem Mundial serão expulsos da Líbia. Eles sabem que todos os terroristas, mercenários e islamistas radicais serão expulsos da Líbia.

Então, neste fim de semana, no sul da Líbia (Saba, etc.), e no Leste, mesmo em Tobruk, a Bandeira Verde foi hasteada e as pessoas começaram a comemorar e a esperança se inflamou em seus corações. E, por favor, entenda quando você assiste ao vídeo, estes são líbios comemorando a ascensão da Bandeira Verde, eles estão sitiados há quase 8 anos, e celebram disparando suas armas e ouvindo a voz do seu falecido líder gravada em fita. Isso é tudo que lhes restou, mas eles vão reconstruir. (Eu explico isso para aqueles no Ocidente que não entendem que esta é a maneira deles comemorarem)." - Joanne Moriarty, 4/3/2019

http://www.libyanwarthetruth.com/hope-returns-libya-green-flag-great-jamahiriya-raised-across-libya




segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

SOLTARAM ABU ZAID DORDA


"Hoje [17/02/2019], em toda a Líbia, as pessoas estão comemorando. Um dos estadistas mais respeitados e amados da Líbia foi libertado da prisão depois de 8 anos. Muito apropriadamente, no histórico 'dia da vergonha' da Líbia, da revolução falsa de 17 de fevereiro de 2011.

O dr. Abu Zaid Dorda era o chefe do Comitê de Inteligência da Líbia durante a invasão da OTAN em 2011. O dr. Dorda foi Primeiro-Ministro da Líbia de 1990 a 1994 e Secretário-Geral do Comitê Popular e representante da Líbia na ONU de 1997 a 2003.

Dorda não quebrou nenhuma lei, não cometeu nenhum crime. Seu único crime foi apoiar o seu governo legítimo em 2011 e ser um grande líder líbio, que poderia ajudar a levar a Líbia de volta à soberania, paz e liberdade, longe dos criminosos que ilegitimamente tomaram (pela força) o controle da Líbia.

Dorda não fugiu da Líbia na invasão de 2011 da OTAN/ONU. Ele defendia o Povo Líbio, que conhece seu sacrifício e o respeita por isso.

O dr. Dorda foi capturado em Trípoli quando a OTAN chegou com centenas de mercenários terroristas, conduzindo-os com bombas e helicópteros (com os canhões disparando). As chamadas tropas NTC (que na verdade não eram tropas, eram terroristas mercenários) capturaram-no e o mantiveram sob mira das armas num apartamento de 3ª andar. Eles então começaram a torturá-lo para levá-lo a admitir atrocidades que nunca foram cometidas. Como ele se recusou a mentir e admitir qualquer transgressão, eles o defenestraram do terceiro andar em uma tentativa de assassinato, ferindo-o gravemente (ambas as pernas quebradas). Ele mal sobreviveu, e só depois de muitas demandas da comunidade mundial para que fosse adequadamente tratado, ele foi levado para um hospital.

[Veja em http://defesadalibia.blogspot.com/2011/10/abu-zaid-dorda.html]

O dr. Dorda foi mantido preso ilegalmente, como muitos na Líbia hoje. Ele nunca quebrou nenhuma lei, ele nunca cometeu nenhum crime. Foram seus captores que cometeram crimes de guerra e crimes contra a Humanidade. São esses bandidos e terroristas que foram trazidos para a Líbia pela OTAN / EUA / ONU / Reino Unido / França, e são esses criminosos que continuam a ser apoiados pela mesma gangue OTAN, dos bandidos da Nova Ordem Mundial da Máfia Kazariana.

É verdadeiramente um dia maravilhoso na Líbia, um grande homem foi libertado. Um homem que pode ajudar a levar seu Povo à paz e à liberdade. O Povo Líbio celebra e nós celebramos, pois sabemos que este é um evento que aquece o coração do Povo Líbio, que tem sofrido sem esperança há 8 anos desde a destruição do seu belo país."

http://libyanwarthetruth.com/breaking-dr-abuzaid-dorda-free-after-8-years-illegal-imprisonment

Veja também:

http://defesadalibia.blogspot.com/2013/06/justica-de-araque-na-libia.html

https://vivalibya.wordpress.com/2016/10/12/urgent-dr-dordas-torture-justify-fears-of-deliberate-systematic-murder/

https://vivalibya.wordpress.com/2015/05/21/dr-abuzaid-dorda-speaks-the-truth-in-daesh-court-may-20/





sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

HAITI NA LUTA


Em todo o Haiti, o Povo toma as ruas para protestar contra o governo.





História: o Exército Vermelho no Afeganistão