terça-feira, 12 de dezembro de 2017

ESPERANÇAS NA LÍBIA?

"O Conselho Supremo das Tribos da Líbia decidiu participar das eleições presidencial e parlamentar. Eles nomearão uma figura nacional para liderar o país e indicarão e apoiarão parlamentares em todas as regiões, conforme seu eleitorado. A maioria provavelmente alcançará mais de 75% dos assentos no parlamento."

@ WRishvan2


https://libyaagainstsuperpowermedia.org/2017/12/09/the-supreme-council-of-the-libyan-tribes-decided-to-enter-into-the-presidential-and-parliamentary-elections/


(Nosso palpite: se o Conselho das Tribos resolveu participar, é porque vislumbra como possível uma eleição com alguma segurança para os eleitores, ao menos em algumas regiões. Isto é um bom sinal, pois pressupõe o controle da situação militar nessas regiões por forças aliadas ao Conselho das Tribos).




VAZOU DO KREMLIN


O site impiousdigest.com publicou um relatório do Ministério de Defesa da Rússia propondo uma intervenção militar russa na Líbia contra o Estado Islâmico. O site parece esperar que essa ação termine por livrar a Líbia de todos os demais terroristas, inclusive do Governo do Acordo Nacional, da ONU. Revela também que a Rússia vem dando apoio político e militar ao general renegado Kalifa Haftar (que o artigo pinta como ex-agente da CIA, que hoje teria outras ambições):



Trump se recusa a apoiar a CIA enquanto tropas
russo-chinesas se preparam para retomar a Líbia


Por: Sorcha Faal - 7/12/2017

"Outro relatório impressionante do Ministério da Defesa (MoD) que circula no Kremlin hoje afirma que o presidente Donald Trump se recusou a apoiar o 'plano diretor' da Agência Central de Inteligência (CIA) para semear o caos e a destruição na Líbia. Trump se recusou a proteger a pessoa ou o governo do primeiro-ministro Fayez al-Sarraj, ao mesmo tempo em que as tropas da Força Especial da Guarda Russa e as tropas da Polícia Armada do Povo Chinês estão quase concluindo seu treinamento no Deserto de Gobi e, depois disso, serão implantadas para retomar a Líbia dos terroristas do Estado Islâmico (ISIS / IS / ISIL / Daesh) com que  a CIA inundou essa região...

De acordo com este relatório, ao mesmo tempo em que o Estado-Maior russo declarou que a Síria já foi liberada de todas as forças terroristas do ISIS, os Estados Unidos anunciaram que quadruplicaram suas forças militares para 2.000 -- o que eles afirmam ser para a propósito de 'estabilizar as áreas liberadas' -- mas não têm o direito de fazê-lo, pois já estão violando o direito internacional somente por estarem ali.

Porém não é para 'estabilizar' nada, explica o relatório. Os EUA invadiram a Síria com suas forças militares dirigidas pela CIA, mas para essas tropas americanas ajudarem e protegerem a retirada em massa dos combatentes terroristas do ISIS, ajudando-os a fugir para o Norte da África através do Egito até a Líbia...

O líder do ISIS, Abu Bakr al-Baghdadi, não fez segredo na semana passada, quando conclamou seus combatentes terroristas a se reunirem no sul da Líbia e se prepararem para atacar países do norte da África para compensar suas perdas territoriais na Zona de Guerra do Levante (Síria / Iraque)...

Na Síria e no Iraque, nem a Rússia nem a China poderiam inicialmente compreender que os EUA realmente criaram e financiaram os terroristas islâmicos mais bárbaros que o mundo já viu, observa o relatório, mas desta vez será diferente, pois a utilização pela CIA dos terroristas do ISIS é bem conhecida -- e é por isso que o porta-aviões Almirante Kuznetsov navegou para a costa da Líbia em janeiro passado -- e que, quando a guerra vier, será usado para defender a cidade costeira líbia de Tobruk, onde a China está construindo o maior porto de águas profundas do país, um aeroporto, uma estrada de ferro para o sul, ao longo da fronteira egípcia até o Sudão, 10.000 casas, um hospital de 300 leitos e uma universidade.

Enquanto as forças navais e militares russas estarão protegendo o litoral oriental da Líbia, o relatório continua, a China também está preparando sua enorme base militar em Djibouti (no Chifre da África) - que será usada como o principal ponto de partida para as forças especiais russa e chinesa que estão treinando para combater os terroristas do ISIS da CIA - e cujo treinamento antiterrorista atual no deserto de Gobi (que simula as condições climáticas na Líbia) entrou agora em sua 'fase ativa'."

http://impiousdigest.com/trump-refuses-to-back-cia-as-russian-chinese-troops-prepare-to-retake-libya/