quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

LÍBIA: A INSURREIÇÃO NACIONAL AVANÇA



19/01/2014: A BANDEIRA VERDE ONDULA SOBRE AS RUÍNAS DE SIRTE

"Sabha: Há relatos fidedignos de que o norte e o sul de Sabha estão sob controle das forças patrióticas da Resistência Verde. Aeronaves e pilotos do Qatar foram contratados para bombardear a região. Cerca de 90 mortos e 130 feridos no  criminoso bombardeio de áreas civis. Todos os escritórios do 'governo' estão fechados e os fantoches fugiram. Muitos feridos foram levados às pressas para hospitais de Tripoli pois os medicamentos escasseiam e os médicos não são suficientes. O aeroporto e as bases militares de Sabha estão sob controle da Resistência, que conseguiu capturar enorme quantidade de equipamento militar. Os mercenários e traidores capturados foram executados.

Misrata: relata-se que mais de 100 veículos militares com criminosos e traidores se dirigem ao sul para Sabha, mas não conseguem avançar por causa dos constantes ataques da Resistência, que cortou todas as estradas e arma emboscadas."

http://libia-sos.blogspot.com.br/2014/01/informe-de-la-jamahiriya-libia-22012014.html




video

AVIÕES BOMBARDEIAM SABHA




video

TROPAS DE MISRATA A CAMINHO DO DESASTRE



video

O POVO DE BANI WALID COMEMORA



SITUAÇÃO EM 21/01/2014 segundo http://libyaagainstsuperpowermedia.org/


http://libyaagainstsuperpowermedia.org/2014/01/22/report-of-the-libyan-jamahiriya-01222014-southern-libya-liberated-of-mercenaries-and-traitors-serving-nato-and-u-s-the-next-step-is-to-liberate-misrata/


CAIRO, EGITO: MANIFESTAÇÃO DIANTE DO EDIFÍCIO DA ONU

video


21/01/2014 - "Grande número de deslocados líbios protestaram hoje em frente à sede da ONU em Cidade Nasr, chamando a atenção internacional para os assassinatos e o bombardeio aéreo que estão acontecendo nas cidades líbias e o bloqueio implementado pelo que eles chamam de governo líbio das milícias e brigadas, e especialmente na cidade de Sabha, no sul da Líbia, e na cidade de Rishvana a oeste de Trípoli. Os manifestantes ergueram fotos do coronel líbio Muammar al-Qaddafi."







MOÇAMBIQUE EM PERIGO


"Falando à imprensa na terça-feira, após uma visita à Comissão Nacional de Direitos Humanos (CNDH), a presidente da Assembléia da República (Parlamento), Verónica Macamo, destacou a urgência de restabelecer a paz no país, de modo que Moçambique possa continuar focado no desenvolvimento da economia do país e na luta contra a pobreza.

A chefe do Parlamento moçambicano abordou o ressurgimento da violência em Moçambique depois que a Renamo começou a reconstruir a sua insurgência armada, em 2012, quando se constatou que o país está em vias de se tornar o segundo maior exportador mundial de gás natural liquefeito.

Na década de 1970, a Renamo, apoiada pela Rodésia (hoje Zimbábue) e pela África do Sul, combateu a Revolução Moçambicana e foi derrotada pela FRELIMO, hoje no governo com Armando Guebuza. A Renamo é hoje o maior partido de oposição no Parlamento moçambicano.

Macamo enfatizou particularmente as recentes tensões e violência nas Províncias de Sofala e Inhambane, e criticou a Renamo pela violência e os ataques, notando que 'Não se pode lutar contra a pobreza aterrorizando as pessoas, muito menos com assassinatos que levam os nossos parentes, nossos amigos, nossos concidadãos'.

O Presidente Guebuza e vários membros de seu gabinete têm repetidamente convidado a Renamo para conversações, que a Renamo rejeita, insistindo na participação de 'observadores e mediadores internacionais' e em chamar tais contatos de 'negociações', ambas condições que o governo não aceita.

Analistas como Christof Lehmann têm reiterado que a Renamo está tentando internacionalizar os assuntos internos do país. Mais especificamente, Lehmann alertou que é muito provável que a Renamo tentará criar, até as eleições gerais de Novembro de 2014, um cenário que poderá servir como pretexto para que o Ocidente / países da OTAN conduzam uma 'intervenção humanitária' sob a égide do ONU."

Coluna de civis é atacada no centro de Moçambique - 15/01/2014

Publicado em 15/01/2014

Vídeo feito por um CIDADÃO REPÓRTER

"A coluna de viaturas civis, protegida por forças governamentais, que partiu cerca das 8 horas do posto administrativo de Muxúnguè, na província central de Sofala, foi atacada na Estrada Nacional nº1 quando viajava em direcção ao sul de Moçambique.

Segundo uma testemunha ocular os três autocarros que estavam na parte frontal da coluna foram metralhados cerca de 18 quilómetros após a viagem iniciar, próximo da região de Zove.

A tensão militar que começou em Junho de 2013 na região centro de Moçambique e evoluiu para uma situação de guerra alastrou-se, nos últimos dias do ano findo, ao sul do país.

Centenas de guerrilheiros da RENAMO, o maior partido da oposição em Moçambique que reclama revisão da Lei Eleitoral entre outras questões, estão em vários distritos da província de Inhambane onde já houve registos de confrontos armados entre eles e as Forças de Defesa e Segurança de Moçambique. Entretanto continuamos a registar ataques a colunas de viaturas civis na Estrada Nacional nº1, no troço de cerca de 100 quilómetros entre o posto administrativo de Muxúnguè e a região do rio Save."

CONFIRA OS INCIDENTES QUE REGISTAMOS DESDE O INÍCIO DESTA SITUAÇÃO DE GUERRA:

http://www.verdade.co.mz/tema-de-fundo/35-themadefundo/43065-guerra-alastra-se-para-o-sul-de-mocambique

http://www.verdade.co.mz/




SÍRIA HOJE


COMEÇA A CONFERÊNCIA DE PAZ DE GENEBRA-2

(Reportagem da empresa Euronews - 22/01/2014)


JORNAL DA SÍRIA (Esp)


[21_01_2014 ~ Noticias de Siria (ES) ~

Lavrov se reúne con al-Moalem en la víspera de la apertura de Ginebra II

El presidente al-Assad: lo que esperamos de la Conferencia de Ginebra es salir con resultados claros como luchar contra el terrorismo en Siria y presionar a los países exportadores de este fenómeno

Al-Muallem: Siria busca el éxito de Ginebra como primer paso para un diálogo sirio-sirio

Canciller iraní denuncia la retirada de la invitación que dirigió Ki-moon a su país para participar en Ginebra II

Una marcha de velas pide a los participantes en Ginebra II poner fin al sufrimiento del pueblo sirio

Jaafari: Algunos países siguen adoptando posturas que van a favor del terrorismo y el extremismo en Siria

Fuerzas Armadas realizan exitosos operativos contra grupos terroristas y eliminan a mercenarios chechenos, turcos y egipcios

FFAA eliminan a cabecillas de terroristas en Homs

FFAA acaban con terroristas del "Frente Islámico" y destruyen zulos suyos en Damasco-campo

El Patriarca Kirill exige poner fin al apoyo de los terroristas en Siria.]



Força Aérea pulveriza terroristas - 22/01/2014




HAMA - 18/01/2014




REPORTAGEM IRANIANA (Esp)

Publicado em 22/01/2014

[El Ministerio de Asuntos Exteriores de Irán duda del éxito de la Conferencia Internacional de Paz sobre Siria, Ginebra 2.

A inicios de semana, el secretario general de las Naciones Unidas, Ban Ki-moon, envió una invitación a la Republica Islámica de Irán para participar en el evento internacional sobre Siria, denominado Ginebra II. El hecho tuvo reacciones por parte de la oposición siria, amenazaron con boicotear la conferencia.

Un día después, en un acto sin precedentes y poco político, la ONU le retira la invitación. Todo esto a pesar de que la misma ONU y países occidentales reconocieron la necesidad de la presencia de Irán como una potencia influyente en las ecuaciones regionales.

Según observadores, la situación existente en Afganistán e Irak es fruto de la intervención estadounidense, Irán dice que decidir temas regionales desde fuera de la región no logrará buenos resultados.

Según el vicecanciller iraní, Ginebra II debería ser una ocasión para allanar el terreno al diálogo sirio-sirio, mientras agregó que en este evento no se decidirá un cambio de Gobierno, sino que es el pueblo sirio el que debería decidir su propio futuro.

Ali Gudarzi, Teherán.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário